Tudo o que você sempre quis perguntar sobre a Lei do Motorista (Parte 1)

A nova Lei do Motorista chegou trazendo um misto de mudanças e dúvidas. Para te ajudar com essas novidades, a Strada conversou essa semana com o Advogado Eder Fabrilio Rosa, sócio da Fabrilo Rosa & Trovão Advogados Associados, que trouxe luz à algumas questões que ainda andavam nebulosas.

Confira a primeira parte da entrevista, onde discutimos sobre os processos logísticos alinhados a nova legislação:

Strada: A nova lei dos caminhoneiros diz que o prazo máximo para carga ou descarga será de 5 horas, contando da chegada do veículo ao destino, devendo, após este prazo, ser pago ao Transportador Autônomo de Carga ou a Empresa de Transporte Rodoviário de Cargas a importância de R$1,38 tonelada/hora ou fração. Os valores poderão ser alterados em comum acordo?

Eder: O valor previsto no artigo 11º, § 5º da Lei 13.103/2015 não se trata de verba de natureza alimentar, tampouco de cunho trabalhista, mas indenizatória resultante de fato ocorrido em relação comercial entre pessoas jurídicas ou profissional autônomo. Sendo assim, é plenamente negociável, desde que a negociação obedeça a critérios legais e formais e não esteja baseada em imposições exclusivas de um dos contratantes baseado em sua força de negociação (parte hipersuficiente da relação).

Strada: Quais comprovantes deverão ser entregue e como o transportador pode obter o registro das operações e prazos realizados?

Eder: Cada empresa (tanto a transportadora, quanto a contratante), deverão manter seus registros individuais com a finalidade de registrar as operações realizadas, mas a obrigação legal de fornecimento destes documentos é do embarcado e do destinatário, que deverão fornecer documento hábil a demonstrar a hora de chegada do caminhão nas dependências dos respectivos estabelecimentos. Este documento não possui formato pré estabelecido pela lei, devendo cada empresa criar o seu e, a meu ver, independe de haverem tais prazos sido pactuados no contrato ou conhecimento, uma vez que o registro deverá acontecer no horário real de chegada e partida do transportador.

Strada: Como fica a Lei da Estadia neste sentido (13.103/2015), que nos diz:

“§ 9o  O embarcador e o destinatário da carga são obrigados a fornecer ao transportador documento hábil a comprovar o horário de chegada do caminhão nas dependências dos respectivos estabelecimentos, sob pena de serem punidos com multa a ser aplicada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, que não excederá a 5% (cinco por cento) do valor da carga.” (NR).”

Eder: O que o §9º, do Art. 11, da Lei 11.442/2007, alterado pela Lei 13.103/2015, estabelece a obrigatoriedade do documento demonstrando o horário de chegada nas dependências do respectivo estabelecimento e prevê multa para o caso de não cumprimento dessa obrigação. Assim, o Poder Público comunica que este documento poderá ser objeto de fiscalização e o seu não cumprimento acarretará em multa ao estabelecimento embarcador ou destinatário (conforme o caso), que não excederá o valor de 5% daquele declarado na carga.

Strada: Quais são as implicações do aguardo acima do limite para o tempo de cargas e descargas? O agendamento de cargas para evitar filas e processos inadequados pode ajudar a resolver este problema?

Eder: As empresas terão de pagar indenização ao transportador quando o tempo limite para cargas e descargas for excedido. Por isso é fundamental a organização do setor a fim de evitar discussões contratuais desgastantes entre as partes envolvidas. O agendamento e a programação do transporte de cargas observando todos os prazos previstos na nova legislação, a distância, velocidade média da via e condições de tráfego serão parte fundamental da nova realidade de planejamento logístico das empresas do setor. Aquelas que demorarem mais a implementar tais estudos e estratégias irão, certamente, perder em competitividade dentro do setor.

Gostou da entrevista? Então fique ligado em nosso blog para não perder a segunda parte, onde esclareceremos itens sobre infraestrutura e poder público

Para ficar ainda mais por dentro dessa nova realidade, você pode solicitar ao nossos profissionais mais informações sobre a Tecnologia de Agendamento de Cargas e de Gestão de Transportes. Invista na melhoria da sua empresa!

[button color=”red” size=”small” link=”http://http://www.stradasolucoes.com.br/novo/fale-conosco/” icon=”” target=”false”]Solicite um contato[/button]

2015-06-12T10:59:20+00:0012/06/2015 às 10:59|Notícias, Universo Strada|