Transportadores finalizam o ano com visão mais pessimista

Conforme a segunda fase do estudo da Confederação Nacional do Transporte (Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador 2014 – Fase 2), os transportadores encerrarão 2014 com uma visão mais pessimista do que os dados, já cautelosos, apresentados no início deste ano.

Segundo o levantamento, somente 25,8% dos empresários esperam aumento na receita bruta e 29,4% aumento no número de viagens ainda em 2014.  No mês de março, esses indicadores eram de 43,2% e 39,3%, respectivamente. A perspectiva do aumento de contratações formais também reduziu, de 33,3% para 18,2%. Confira outros números apresentados:

  • 72,8% não pretendem adquirir mais veículos, embarcações ou material rodante neste final de ano;
  • 61,6% acreditam que a taxa de juros aumentará ainda este ano, dificultando o financiamento com a elevação dos custos;
  • 45,6% dos entrevistados afirmaram ter feito compras de veículos
  • 81,4% dos empresários não acreditam no aumento da taxa de crescimento do PIB do Brasil neste ano;
  • Para 72,1% haverá aumento da inflação onde, 67,1% consideram baixo o grau de confiança na gestão econômica do governo.

Neste sentido, o transportador apresenta uma visão muito mais do que cautelosa para 2014, assim como uma baixa credibilidade nas condições econômicas e nas soluções para a infraestrutura e logística dos próximos anos, encontrando dificuldades no mercado, sem futuras pretensões de investimento.

Fonte: Agência CNT de Notícias.

2014-12-01T05:35:58+00:0001/12/2014 às 05:35|Desafios da Logística, Notícias|