A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), realiza nesta sexta (29), Sessão presencial de audiência pública n° 033/2015 para debate sobre os critérios da tabela de frete. O objetivo é colher subsídios sobre metodologia e aplicação de parâmetros de referência para cálculo do frete de serviço de transporte rodoviário remunerado de cargas por conta de terceiros.

A causa, que foi acompanhada por paralisações em todo o país, foi uma das principais reivindicações dos motoristas profissionais e a expectativa é de aumento de 30% sobre o valor do frete. O percentual é considerado o mínimo para viabilizar a atividade dos autônomos. “Essa tabela garantiria a cobertura de todos os gastos do transporte. Caso algum problema venha a acontecer no agronegócio, por exemplo, que não seja o transporte a pagar por isso. Que não possa ser contratado um frete abaixo do custo. Essa é uma tabela de custo e não de lucratividade”, afirmou Gilson Baitaca, representante dos caminhoneiros autônomos.

Cabe à ANTT a realização de estudos aplicados às definições de tarifas, preços e fretes, levando em consideração os custos e os benefícios econômicos transferidos aos usuários pelos investimentos realizados. Os parâmetros de referência terão vigência de 12 meses e deverão ser revistos anualmente. Porém, a ANTT poderá intervir nos valores a qualquer momento.

A sessão tem início ás 14h e se estende até ás 17h30min, no auditório da sede da Agência, em Brasília (DF). O tema foi aberto à população, e o prazo final para envio de contribuições também tem seu limite para o dia de hoje, em horário comercial.

Fonte: ANTT