Programa de logística deve impulsionar em 0,5% o crescimento da economia brasileira até o ano de 2018

O segundo plano de concessões na área de infraestrutura, lançado pela Presidente Dilma Rouseff no início do mês de junho, já está sendo alvo de muitas previsões de resultado por parte de grandes nomes da gestão. O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Nelson Barbosa, em entrevista ao programa Bom Dia, prevê que os investimentos em transportes impulsionarão em 0,5 % o crescimento da economia brasileira até o ano de 2018.

Segundo o ministro, as licitações começarão a serem feitas no início do segundo semestre de 2015. “Neste ano, nós estamos lançando o estudo de mais 11 rodovias, observando os custos de produção, o que é atraente não só para o setor privado, mas também defendendo os interesses para os consumidores. Para exemplificar, já fizemos a licitação da Ponte Rio–Niterói com a inserção de uma tarifa de pedágio mais baixa”, afirmou Barbosa.

Serão feitos leilões para essas concessões, e essas estimularão a geração de mais empregos e renda. “Estamos discutindo uma série de investimentos nas concessões já existentes, que embora não previstas no contrato inicial, também serão fundamentais para geração de emprego aos brasileiros e às brasileiras”, salientou Barbosa.

Nessa entrevista, Barbosa também esclareceu a diferença entre concessão e privatização, sendo que uma não é sinônimo da outra. Barbosa esclarece, “Quando você vende um imóvel, é como se privatizasse o imóvel. Você vendeu o imóvel e ele nunca mais volta para você, não é mais seu. A concessão é como se fosse um aluguel, a pessoa vai pagar uma mensalidade durante um período e ao final daquele período é obrigada a devolver a casa nas condições anteriores ou melhores”.

Fonte: Portal Planalto

2015-06-25T09:13:35+00:0025/06/2015 às 09:13|Notícias, Strada Express|