De uns tempos pra cá, o mundo dos aplicativos cresceu. O celular passou a ser fator constante e fundamental nas relações pessoais. Com o dispositivo sempre à mão, ficou muito mais rápido e prático falar com quem quiser onde quer que você esteja. Pessoas estão sempre conectadas, e isso inclui também o espaço físico do trânsito.

Caminhoneiros geralmente são levados a enfrentar grandes jornadas de trabalho. Quilômetros rodados, dias riscados do calendário, e a saudade de casa só aumenta. Isso, então, cria uma grande necessidade de comunicação com quem ficou para trás. Compartilhar fotos, vídeos e mensagens de texto e áudio, podem até parecer gestos inocentes, mas acarretam sérios problemas.

Os números não deixam dúvidas sobre o perigo de usar aparelhos móveis ao volante, quer seja fazendo ligações, enviando mensagens instantâneas ou acessando redes sociais. Estimativas apontam que dirigir e usar o celular simultaneamente aumentam em 400% a chance de acidentes. Mesmo assim, em uma pesquisa recente, 84 % dos condutores admitiram insistir na prática da infração, sujeitos  à situações perigosas devido à distração ocasionada pelo mal uso do celular.

A sansão para quem comete esse  tipo de violação é de de R$ 85 e 4 pontos na carteira, fato que, acompanhado da insuficiente ação de agentes de trânsito nesse quadro, vem sendo ignorado por muitos motoristas.

Com o olho na tela, ele não percebe o perigo ao redor. Se a atenção é desviada por poucos segundos, o caminhão pode fazer desvios involuntários que podem ser irreversíveis.

O outro lado da moeda

Apesar de fazer o papel de vilão em alguns momentos, o celular, com todas suas ferramentas, pode ter grande utilidade no mundo da logística. Marcar notas de agendamento, monitorar o transporte de cargas e manter contato com outros profissionais pode ser bem mais acessível e descomplicado graças aos artifícios tecnológicos.

Há alguns meses o Brasil conheceu a história do Líder dos caminhoneiros que mobilizou um protesto por meio de um grupo no WhatsApp. Foi por meio do aplicativo que ele se comunicou com líderes de outros pontos de bloqueio e passou orientações. Troca de informações e experiências é algo muito interessante no nosso meio. Aqui na Strada, permitimos também que cada conteúdo possa ser compartilhado com seus amigos via celular.

Mas preste atenção.

Sim, acreditamos nos benefícios ‘’mágicos’’ da tecnologia. Mas quando esta é usada na hora certa. Muitas políticas e campanhas de conscientização já vem sendo adotas ao redor do país, mas nada disso adianta se a mudança não começar dentro de cada um.

Quer usar o celular? Estacione!