Logística no Agronegócio

A logística engloba muitos outros processos além do transporte de cargas. Uma boa definição da logística é dizer que ela opera como um modo de gestão que cuida especialmente da movimentação dos produtos, nos diversos segmentos dentro de toda a cadeia produtiva de qualquer produto, buscando agilidade nas operações e processos para efetuar suas obrigações no tempo, custo e com a qualidade devida.

Este modo de gestão, opera na movimentação de produtos também nas diferentes cadeias produtivas do agronegócio, envolvendo o conjunto de fluxos dos produtos em todas as atividades importantes, durante o processo produtivo e o refluxo, como todo o conjunto de atividades relacionadas a suprimentos, às operações de apoio aos processos produtivos e as atividades voltadas para a distribuição física dos produtos na comercialização, como armazenagem, transporte e formas de distribuição dos mesmos.

Neste sentido, dentro da participação logística no agronegócio, ela pode ser dividida em três partes integradas, a logística de suprimentos, logística das operações de apoio à produção agropecuária e logística de distribuição.

produção do agronegócio

Logística de Suprimentos

Na cadeia produtiva agroindustrial, a logística de suprimentos cuida especialmente da forma como os insumos e os serviços fluem até as empresas componentes de cada cadeia produtiva, assim, garantindo que estejam disponíveis com a finalidade de reduzir os custos de produção ou de comercialização.

Os insumos agropecuários têm pesos muito elevados na composição dos custos de produção das empresas e alguns deles têm seu preço de transporte mais elevado que seu próprio preço de aquisição, como exemplo: o calcário agrícola é de baixo valor agregado, mas com transporte geralmente superior dependendo o volume transportada e da distância do moinho até a fazenda.

Logística de apoio à produção agropecuária

Dentro da gestão do processo produtivo, ao que envolve suprimento de insumos, procura-se conduzir o empreendimento para atingir eficácia e eficiência. Já do ponto de vista da logística, deve-se procurar a racionalização dos processos operacionais para transferência de materiais, o que envolve, também, informações sobre estoques e o plano de aplicação de cada produto, quantidade e o período de sua utilização.  

Então, a logística procura movimentar somente as quantidades necessárias, sem formar estoques excessivos e imobilizados, evitando a falta, com consequentes correrias de última hora, de acordo com a capacidade do empreendimento. Obtida a produção, a logística se ocupará da movimentação dos produtos, como transporte interno, manuseio, armazenagem primária, estoques primários, entregas, estoques finais e controles diversos.

Logística de Distribuição

Os produtos agropecuários de modo geral são perecíveis. Por isso, cada um necessita de tratamento pós-colheita diferenciado, necessitando cuidados quanto ao transporte, embalagens apropriadas, armazenagem a temperaturas adequadas e controle da umidade relativa do ar.

Outra característica é a sazonalidade da produção, salvo exceções. Alguns produtos são colhidos uma vez por ano em cada região, devido às condições climáticas do local. O desafio da logística nessa etapa, é que o transporte atenda as características dos produtos em suas especifidades, não permitindo a perda na qualidade, assegurando a pontualidade na entrega.

Concluindo

A logística é parte essencial da produção do agronegócio, envolvendo a produção agrícola e pecuária e, para que os produtos sejam entregues com qualidade as três partes da logística devem trabalhar de forma integrada, completando uma à outra, sempre com eficácia e eficiência.

Desta forma, os produtos serão entregues da melhor maneira possível permitindo que os dois setores cresçam e se desenvolvam, com as melhores práticas e os menores custos.

 Foi interessante para você? Então entenda mais sobre Gestão de Logística e também participe deixando seu comentário sobre o assunto!

Gestão de Logística