Como o agendamento de cargas pode auxiliar as empresas logísticas e o agroempreendedor evite gastos desnecessários

É chegada a hora no país do período de safras. A maioria dos produtos do agronegócio brasileiro possuem a primeira etapa do período de safras no começo do ano, e como já nos aproximamos do final do ano de 2015, então, estamos próximos de dar início a mais um volumoso período para o agronegócio e para a logística.

As previsões para o ano de 2015 são de que a safra brasileira de grãos deve ficar 8,8% maior em relação ao ano passado de acordo com o IBGE. As estimativas são de que o país colha 210,4 milhões de toneladas este ano. Dentre a produção, o arroz, o milho e o soja representam 92,5% da estimativa de produção.  Em relação ao ano passado, a produção de arroz deve ser 3,4% maior; a de soja, 12,2%; e a de milho, 7,3%.

Além destes dados, temos ainda, de acordo com o IBGE, as estimativas por região do país. A região Centro-Oeste deve produzir 89,6 milhões de toneladas de grãos este ano, o equivalente a 36,9% de toda a produção nacional. Só o Mato Grosso deve responder por 25% da produção. Da região Sul devem vir 77,6 milhões de toneladas; do Sudeste, 18,8 milhões; do Nordeste, 17,3 milhões; e do Norte, 7,2 milhões. E, comparando à safra passada, foram constatados incrementos de 21,5% na região Norte, de 9,6% na região Nordeste, de 4,7% na região Sudeste, de 9,6% na região Sul e de 8,0% na região Centro-Oeste.

Gráfio retirado do IBGE

E, ao analisar estes dados não podemos deixar de lembrar da importância que a logística apresenta. As atividades de uma propriedade rural não se limitam apenas ao plantio ou à produção pecuária, elas vão além, e demandam do empreendedor conhecimento sobre o caminho que o produto percorrerá, desde os insumos até a mesa do consumidor. Ou seja, o produtor, além das atividades diárias, deve realizar uma série de esforços para que seu produto chegue até o consumidor final, mantendo o sabor do alimento e boa aparência.

Então, quando falamos do agronegócio, a logística atua desde os pontos de fornecimento até os pontos consumidores, envolvendo fatores, tais como: estruturas de armazenagem; plantas de pré-beneficiamento, beneficiamento, ou de transformação; estações de transbordos; modais de transporte; e meios de comunicação. Assim, a logística tem a função de unir e manter a ligação entre todos esses importantes elos da cadeia do agronegócio brasileiro.

Assim, para o sucesso e garantia dos produtos a logística e o agronegócio devem agir de forma integrada, buscando parcerias entre os setores, e para saber e escolher os melhores parceiros logísticos os agricultores devem mapear o caminho que produto percorre, desde a compra de insumos até o cliente final  Assim, será possível identificar possíveis melhorias para que o produto chegue em ótimo estado até o cliente!

E, para o cenário atual, a movimentação será intensa, então, um planejamento das cargas e descargas deverá ser feito. O agendamento de cargas surge como um fator essencial para que não ocorra atrasos nas entregas dos produtos, o que pode acarretar até num precoce estrago da carga. Ao agendar as cargas, possibilitará, tanto para as empresas logísticas quanto para o agroempreendedor, que evite gastos desnecessários, pois a carga não ficará parada em filas não havendo a possibilidade de perdê-la.

E, pensando nisso, a Strada Soluções em Tecnologia traz um software inovador, o Carga Pontual, que permite organizar o fluxo de veículos através do agendamento prévio de horário, evitando filas e a concentração dos mesmos no pátio ou planta das empresas, cooperativas, portos e outras entidades do segmento que contam com operações logísticas em suas atividades diárias.

banner2

2015-12-02T13:24:34+00:0002/12/2015 às 13:24|Notícias|