A desafiadora missão da gestão de estoques e transportes ( Parte 2)

Depois de discutirmos os pontos cruciais para administrar o estoque de forma eficiente, chegamos agora à gestão de transporte.  Em uma empresa, desde a chegada de uma mercadoria até o seu embarque para o devido destino, muito é realizado e o envolvimento é de praticamente todos os setores da mesma. Como muitas empresas já devem estar sentindo o peso, gerir um setor que é responsável pela movimentação física de pessoas e bens, passou de uma simples tarefa para um processo muito amplo. Logo, dentro de uma companhia existem vários tipos da gestão: O Inbound e o Outbound.

Vamos entender um pouco de cada um…

O Inbound, também chamado de sistema de entrada, caracteriza-se por um tipo de gestão onde o fluxo dos componentes é feito a partir dos fornecedores. É também a atividade que administra o transporte dos materiais em qualquer modal, seja por terra, mar ou ar. Ela é finalizada no ponto em que o equipamento é preparado para o recebimento.  Alguns serviços provenientes dessa gestão são: Milk Run para fornecedores com tempos de entrega menos críticos, Just-in-time para fornecedores de grandes dimensões, serviços de consolidação e controle de qualidade.

Já o Outbound, em contraposição ao anterior, trata diretamente da chegada dos produtos. A forma como isso é feito deve ser eficiente nos custos e satisfazer as crescentes expectativas com relação ao serviço realizado e a disponibilidade do produto oferecido. Alguns serviços conotados por essa função são: Transporte de urgência, transporte especializado, frotas dedicadas.

Seja qual for o tipo, para funcionar, uma gestão precisa ser bem preparada e gerenciada.

Mas, diante disso…

Será mesmo que sua empresa tem o que se pode chamar gestão de transportes?

Com o passar dos anos, esse trabalho se tornou muito mais complexo.  Não só se atenta para o levantamento de dados que auxiliem na melhoria das operações, mas envolve todos os fatores de planejamento, execução de embarques, coleta e entrega, otimização da capacidade de transportes, contratação de prestadores de serviço na logística, monitoramento de desempenho, desenvolvimento e implantação de programas de excelência. Para alcançar patamares maiores, as empresas devem buscar então sempre atuar em todas essas frentes apontadas.

Com a rápida evolução e amplitude do escopo da área, o profissional de transportes precisa buscar continuamente o seu aperfeiçoamento técnico, além de estar em constante sintonia com a legislação em transportes, equipamentos atualizados e novas tecnologia.

Olhando para esta situação, concluímos que há um longo e desafiador caminho a seguir. Eliminar impactos em toda a estrutura de produtividade do ciclo logístico, do planejamento até o corte de custos, é algo de extrema importância. É preciso muita persistência e aplicação para manter sua empresa em boa forma dentro desse cenário. Persistência e aplicação sempre serão partes fundamentais dessa caminhada.

Saiba como ter um controle e uma gestão mais efetiva através do TMS Strada. Confira:

[button color=”red” size=”medium” link=”http://www.stradasolucoes.com.br/produtos/tms/” icon=”” target=”true”]Conheça o TMS Strada[/button]

2015-06-03T10:13:37+00:0003/06/2015 às 10:13|Notícias, Strada Express|